Dev – Escape de Blackheart #2

Na primeira versão do protótipo era permitido lutar à distância, ou seja, sempre que um jogador caísse em uma casa luta ou pegasse uma Carta Evento “Luta”, ele poderia atacar qualquer outro jogador, independentemente de onde ele estivesse. Essa regra em conjunto com as bifurcações do mapa, possibilitava que um jogador ficasse andando em círculos, se equipando com golpes e armas, e lutando apenas com quem fosse conveniente. Apesar disso, a luta ainda era o ponto alto do jogo, Acho que isso se deve ao fato de ela ser uma aposta. As cartas de Golpe ou Arma que o jogador utilizar para somar à rolagem do dado numa batalha, ficam como prêmio para o vencedor da luta, juntamente com as chaves do perdedor. Como naquele primeiro protótipo não havia limite de cartas que um jogador poderia manter, nem de chaves que seriam roubadas, surgia uma tendência de os mais fortes sempre ficarem mais fortes, possuindo todas as cartas e chaves do jogo, ganhando prematuramente.
Resolvemos então, testar limitando o número de cartas para 6, e a luta só acontecendo quando os jogadores caíssem na mesma casa. Essa solução foi boa, porém criou um novo problema: jogadores que ficassem para trás, tinham muita dificuldade de alcançar os mais rápidos, praticamente ficando fora do jogo.
Esta segunda versão também contou com outras alterações, como a mudança do tabuleiro. Como os caminhos bifurcados haviam sido bem aceitos, eles se tornaram a regra para todos os setores, mas tive dificuldades para manter a proporção ideal entre casas especiais. Outra situação, é que as chaves não pareciam ter muita função na primeira versão, a não ser no momento final. Então aproveitei o novo mapa para incrementar este elemento, fazendo com que as chaves abrissem caminhos trancados.
Também foi adicionada a carta fuga, com o propósito de diminuir a força da carta revanche, que praticamente determinava a vitória de uma luta na versão anterior. Porém a regra de uso, pressupunha velocidade motora, o que frustrava os jogadores, outro ponto é que ela reduzia drasticamente o número de lutas do jogo, que são o principal.

Blackheart_ Tabuleiro v2
2º protótipo

Nas versões posteriores, melhoramos o uso da Carta Fuga, acrescentamos casas “Passagem Secreta” no tabuleiro, para dar chance aos jogadores que ficassem para trás, e resolvemos outro ponto fraco: as cartas evento. Desde a versão original o jogo era composto por casas Golpe, Luta e Evento. Entretanto as cartas evento simplesmente serviam para avançar o personagem no tabuleiro, ou repetir a função das casas Golpe e Luta. Decidimos por acrescentar uma série maior de situações, que renderam uma dinâmica muito mais variada, criando escolhas mais significativas. Antes, cair numa casa Evento era previsível e sempre bom, agora, passava a ser um elemento de sorte ou revés. Isso se refletiu muito nas personalidades dos diferentes jogadores. As cartas evento serviram como um bom lugar para explorar quebras de regra, como permitir novamente a luta à distância e a inserção de inimigos aleatórios, que haviam sido solicitados.

Leave a Reply