Global Game Jam 2016

posted in: Jogos Digitais | 0

Esse ano finalmente consegui participar de uma GGJ!

E foi muito legal! A princípio, participar de Jams é de fato uma coisa cansativa. Se você for parar para pensar, é como pegar seu final de semana que seria para descansar e usar ele para trabalhar mais do que você já faz normalmente, virando noite e ficando dezenas de horas na frente do computador haha. Mas é recompensante por ser muito divertido e produtivo. Na verdade as Jams mostram por que os “Crunch Times” funcionam, e por isso acabam sendo tão utilizados. Para quem não sabe, Crunch Time são aquela maratona que as empresas fazem para entregar os projetos quando o prazo está esgotando. Isso é um problema bem sério na indústria de jogos, pois muitos projetos com escopos mal definidos esgotam o tempo e recorrem a isso, fazendo com que o pessoal passe dias trabalhando direto, de uma forma que pode prejudicar a saúde. Enfim, mas o que parece ser fato, é que a gente produz mais quando estamos todos num local, focados, com a pressão de um prazo apertado. A adrenalina dá uma ajuda e o senso de equipe parece que fica acentuado, então as ideias vão surgindo mais rápido. Outra coisa interessante, é que o tempo curto faz a gente tomar decisões mais econômicas (não necessariamente melhores) o que provam que com criatividade e vontade é possível obter resultados muito satisfatórios!

Eu fiz grupo com o pessoal que já conhecia do G2E, inclusive com o Gabriel Capelletti, programador do The Rotfather. O tema desse ano foi “Ritual”, e nossa abordagem para o tema foi pensar nos pequenos rituais do cotidiano, e como para algumas pessoas eles podem extrapolar um simples hábito, virando uma coisa meio sagrada, ou pior, uma questão de “vida e morte”. Assim surgiu o Good Morning! Um jogo onde você controla um senhor aposentado e solitário, que escuta uma voz na sua cabeça, um diabinho do TOC, que exige que ele faça a mesma rotina todo o dia, todas as tarefas na mesma sequência, sob risco de destruir o mundo. O problema, é que se não bastasse as vinte e tantas tarefas habituais, conforme os dias passam, o diabinho exige mais e mais tarefas, cada vez mais estranhas, como descer a escada pelo corrimão e voltar para subi-la de novo para ajeitar o quadro na parede!

Você podem conferir algumas imagens e baixar uma versão do jogo aqui (está toda bugada, pois não conseguimos terminar os ajustes finos, mas assim que der tempo, atualizaremos!)

https://www.behance.net/gallery/34187577/Good-Morning

Leave a Reply